"Ter um bebê é como planejar uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo.

As gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante-Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:

- BEM VINDO À HOLANDA!

- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!

Mas houve uma mudança de plano vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.

Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda sua vida você dirá: - Sim, era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu havia planejado!.

E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora. Porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.Porém, se você passar a sua vida toda remoendo o facto de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda. "

BEM VINDO À HOLANDA

por Emily Perl Knisley, 1987

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Contacto CAIPDV

O João já entrou na rede da intrevenção precose, e como apresenta alguns problemas a nivel visual, não sabemos ainda quais, a Educadora G. que o acompanha fez a sinalização dele para o CAIPDV, que é o Centro de Apoio à Intervenção Precoce na Deficiência visual que visa promover e qualificar a intervenção na deficiência visual. Então ontem contactaram nos para virem ca fazer uma avaliação do João, e dar indicações de como ajudar na estimulação dele a nivel visual. A equipa é multidisciplinar, formada por terapeutas, psicologos, educadores e oftalmologista. Combinamos então uma data para virem cá a casa. Tudo o que possa ajudar na recuperação do João , iremos fazer. Também vamos iniciar acupuntura em principio. Esta indicada em caso de lesões cerebrais, e já contactamos com algumas crianças, com PC que fazem acupuntura e com melhorias a nivel da rigidez muscular e outros problemas associados. Também ha algumas em que os pais poucas melhoras viram, mas nós vamos tentar. O que me intrigava era, como iam manter um bebe/criança imobilizada para colocarem as agulhas. Bem para quem não sabe, como eu também não sabia. Até uma certa idade ela é feita por laser, e não por agulhas. Laser Acupuntura é uma forma de estimulação dos pontos de acupuntura utilizando a Laser de Baixa Potência.
Ontem já trouxemos para casa a cadeira ( ajuda técnica) que o hospital disponibilizou para o João, para o sentarmos, de modo a que ele se começe a habituar a estar sentado, criando força muscular, e tambem têm um formato que tenta inibir o padrão de hiper-extensão. Quando ele se começa a esticar, a cadeira têm um apoio no meio das pernitas que faz com que o padrão de hiper-extensão seja contrariado. Agora é trabalhar para ver se ele aos 6 mesitos já se senta

3 comentários:

  1. Olá amiga! Descobri o teu blogue pela APF. É impossível não ficar apaixonada, o teu filho é lindo e tu uma grande grande mulher e uma MÃE nota 10! Torço muito, mesmo muito por vocês e acredita que vou ficar aqui todos os dias ansiosa por saber notícias vossas. Quem sabe um dia nos encontramos... Um beijinho muito grande desta amiga que mesmo não vos conhecendo pessoalmente vos adora, Tânia Capão (a mãe dos gémeos)

    ResponderEliminar
  2. Olha, agora é que sei para que serve essa cadeira !!! Eu bem as via no hospital, mas não percebi que era para inibir um padrão !

    O JP indicaram apenas aos 6 meses o banco triangular (qdo viram que não ia sentar sozinho logo, logo)

    E foi muito bom, pois só se sentou sozinho mais tarde e assim podia brincar bem sentado na escolinha, em casa, etc...

    Um grande beijinho e tudo a correr bem .

    ResponderEliminar
  3. Fico mesmo muito feliz por saber que Portugal já tem todas estas possibilidades para acompanhar meninos como o João e ajudar a tarefa dos pais! Ainda bem que o vosso menino está a ser bem acompanhado e tudo esta a ser feito para ele desenvolver o máximo de faculdades possíveis! E ele vai conseguir!

    Beijinhos!

    Elsa S

    ResponderEliminar