"Ter um bebê é como planejar uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo.

As gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante-Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:

- BEM VINDO À HOLANDA!

- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!

Mas houve uma mudança de plano vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.

Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda sua vida você dirá: - Sim, era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu havia planejado!.

E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora. Porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.Porém, se você passar a sua vida toda remoendo o facto de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda. "

BEM VINDO À HOLANDA

por Emily Perl Knisley, 1987

quarta-feira, 16 de junho de 2010

As minhas "bananas"

Ontem a sessão de fisioterapia correu muito bem. O João manteve o tônus quase sempre normal, deixando que lhe fizessem todos os exercicios. Mas fica tão cansado que a seguir adormece, e passa a sessão de terapia ocupacional ou a dormir, ou a chorar. Já chegaram as "bananas" que encomendamos para manter a cabeça dele direita na cadeira. Ele já a vai mantendo direitinha, mas as bananas ajudam. Servem para os bebes e crianças andarem na cadeirinha do carro com a cabecita direitinha, mas neste caso é para a cadeira da papa. São muito grandes para o João, mas era tamanho unico. Deixo aqui um video dele com as suas "super bananas" colocadas.


3 comentários:

  1. Deve ser bem confortável para ele.
    Bjs
    susana

    ResponderEliminar
  2. Olá Vânia

    onde arranjaste essas bananas?
    queria ver se arranjava umas para a laia, para a cadeirinha e adorei ver como o João parece confortável com elas.
    Nós temos uma coisa em forma de coroa da chicco, mas aquilo é muito quente e as bananas parecem bem mais confortáveis e sem aquecer o cimo da cabeça.
    beijocas para ti e para o João

    ResponderEliminar
  3. Olá Vânia
    Antes de mais muitos parabéns pelo vosso filho liiindo e pela vossa força e coragem.
    O meu filho nasceu em março de 2010 e desde então também temos andado numa correria entre consultas e fisioterapias... mas não temos diagnóstico.
    Ele tem pouca força no pescocinho e por isso gostava de te perguntar onde compraste estas bananas. O meu filho sentado também deixa a cabeça descair para um lado.

    obrigada e força, o joão vai ser um vencedor (já tem demonstrado)
    beijinhos
    susana

    ResponderEliminar