"Ter um bebê é como planejar uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo.

As gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante-Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:

- BEM VINDO À HOLANDA!

- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!

Mas houve uma mudança de plano vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.

Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda sua vida você dirá: - Sim, era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu havia planejado!.

E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora. Porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.Porém, se você passar a sua vida toda remoendo o facto de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda. "

BEM VINDO À HOLANDA

por Emily Perl Knisley, 1987

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Consulta de Neuropediatria na APCC

Sexta feira passada tivemos consulta de neuropediatria no Centro de Paralisia de Coimbra. Após avaliação dele pela equipa multidiciplinar ( Neuropediatra, T. ocupacional,T. da fala, Fisioterapeuta e Assistente Social) foi aceite para iniciar terapias. Amanhã temos a primeira sessão. Passamos a ir um dia por semana a Coimbra, os outros dias faz terapias cá. O rapaz portou se muito bem na consulta, tendo animado lá o pessoal todo com os seus GUGU DADA. Ainda não têm bom controlo da cabecita, e agora o proximo passo é mesmo esse, tentar adquiri lo.
Há 4 dias que começou a rejeitar o leite. Come bem a sopa, fruta, papa, mas o leite nem vê lo. Até já leite adaptado com lactose experimentei mas nada. A unica refeição de leite que têm ido bem é a das 3 da manhã, que está meio a dormir e vão os 120ml. De dia vão 20, 40 ml e já com sorte. Chega o leite bebe um bocadinho e pronto.... cospe o resto. Amanhã vou dar lhe iogurte com leite de transição, para 4 meses. Têm que fazer cálcio de alguma maneira, e se não vai leite, vai iogurte. Espero que seja só uma fase.
Cada vez reage mais ao ambiente que o rodeia. Connosco brinca, ri, da gargalhadas, baba se :D, mas se chega alguém estranho a casa e lhe fala, fica muito serio, faz a beicinha e chora. Se lhe pegam ao colo pior. Deite se a que horas se deitar ás 7 já esta acordado. Este habito já vêm da Neonaologia. Elas diziam que ai por volta das 6,30h já estava acordado. Está semana já acorda e fica caladinho a espera que o vão buscar. Coloco o sempre um bocadino na espreguisadeira e vou fazer algumas coisitas ai até as 8. Depois de meia hora a ver baby tv já esta aborrecido e começa a reclamar por atenção.
Sem duvida que o que este rapaz mais adora é água, ponham no na água e pronto. Já me vejo a rasca para o segurar na banheira. Parece que vai correr a maratona. Não para um bocadinho. Também já da aos bracitos na água, e o resultado é o chão todo molhado e a minha roupa. Saio de lá molhada por ele e molhada de tanto transpirar para o segurar na banheira. Ao fim do banho dou lhe sempre uma massagem, e fica tão relaxado que quase adormece no muda fraldas.


Sem comentários:

Enviar um comentário